A História da Camiseta

Com certeza você tem pelo menos uma camiseta no seu guarda-roupa, não é mesmo? A peça mais popular do mundo da moda também tem uma história cheia de fatos interessantes. Quer conhecer? Acesse o blog.

A História da Camiseta
(Foto de capa - Criador: PeopleImages | Crédito: Getty Images)

Presença garantida nos guarda-roupas em quase todas as partes do mundo, a camiseta tem uma história bastante rica e cheia de curiosidades.

Inicialmente ela era usada como "roupa de baixo". Os romanos antigos usavam túnicas com outra peça por baixo. Essa peça tinha o nome de camisia e por isso podemos considera-la a peça ancestral das nossas camisetas. A camisia era feita de linho e servia para proteger as túnicas da transpiração.
.

iStock-1278849989 (Crédito:duncan1890/iStock)

.
Na história da evolução das roupas íntimas, outras peças também podem ser consideradas precursoras da famosa Tshirt, como a "union suit" por exemplo. Muito comum no século XIX, esta roupa de baixo era uma peça única para o corpo inteiro, feita de tecidos macios como a flanela ou o linho. Uma curiosidade sobre esta peça é que

ela foi criada originalmente como uma peça para o vestuário feminino, durante os esforços de reforma do vestuário do século XIX nos Estados Unidos, e só depois ganhou popularidade entre os homens também.

As union suit eram mais comumente usadas pelos trabalhadores que precisavam proteger seu corpo do frio. Mas para usá-las também no verão, os trabalhadores começaram a cortar as peças em duas partes, o que deu origem aos 'long johns', que por sua vez, também podem ser considerados os precursores dos pijamas para dormir. A evolução da parte de cima destas duas peças é parte da história da camiseta como a conhecemos hoje.
.

blogmodacad-camiseta-union-suit (Fonte:SnnapyGoat/Creative commons)

.
Ao longo do tempo as camisetas foram sendo produzidas em materiais diferentes e com formatos mais confortáveis. Exemplo dessa evolução são as camisas de lã e algodão produzidas com colarinhos que esticavam e portanto, dispensavam os botões. Mesmo depois destas evoluções, a camiseta ainda era considerada uma peça de roupa íntima, que não era usada em público.

No início do século XX surgiram as primeiras peças semelhantes às camisetas ou Tshirts como conhecemos hoje. No ano de 1904 a empresa Cooper Underwear Company lançou uma roupa que eles chamaram de “camisas para solteiros”.

O objetivo era atrair os jovens solteiros que moravam sozinhos e não tinham habilidades para costura. A camisa não possuía botões e, de acordo com a sua publicidade, era mais durável e por isso não precisava de frequentes reparos e consertos de costura. Seu slogan era: “sem pinos de segurança – sem botões – sem agulha – sem linhas.”
.

iStock-1015375320 (Crédito:LightFieldStudios/iStock)

.
Mais tarde elas foram adotadas como parte do uniforme da marinha, e em seguida, do exército americano. Finalmente foram adotadas no exército, aeronáutica e marinha de outros países também.

A palavra camiseta “Tshirt” foi utilizada pela primeira vez no romance “Este Lado do Paraíso” do autor Scott Fitzgerald. Ele usou a palavra para definir um dos pertences que seu personagem principal carregava junto a si para a universidade.

Em 1932, a Jockey Internacional INC buscava uma roupa leve que ajudasse a evitar a fricção e o atrito na pele dos artigos de proteção usados pelos jogadores de futebol americano. A camiseta foi a solução encontrada e por isso ela se tornou bastante popular entre jogadores e estudantes.

Em 1939 a Tshirt teve seu primeiro uso promocional no lançamento do filme'O Mágico de Oz'. E em 1948 ela foi usada como ferramente política pela primeira vez, na campanha para presidente dos EUA, por Thomas E. Dewey. Apesar de não ganhar as eleições, Dewey criou uma nova ferramenta de divulgação para a política que é utilizada até os dias de hoje.

.
Apesar da popularidade entre os jovens, para adultos a camiseta ainda era considerada uma peça para se usar por baixo da roupa. Um dos principais fatores que levou à popularização da camiseta para todos os públicos foi o fim da Segunda Guerra Mundial. Depois de usá-las por anos na guerra, na volta à vida civil, os soldados incorporaram o uso da camiseta no dia a dia.

Nos anos 50 o astro e galã Marlon Brando finalmente imortaliza o sucesso das camisetas. Ao interpretar Stanley Kowalski em “Um Bonde Chamado Desejo”, o ator entra em cena vestindo uma camiseta e as vendas dispararam. O carisma de Brando nas telas e no palco com “um bonde chamado Desejo” popularizou o uso das camisetas nos EUA e provou ao mundo que elas podiam ser usadas em público e não apenas como roupa de baixo.

Depois deste fenômeno de popularização da camiseta com um alcance tão grande, em um prazo tão curto, não demorou muito para o potencial de comunicação e marketing dessa peça de roupa tão versátil ser identificado por empreendedores e comunicadores ao redor do mundo. Indústrias de roupas começam a estampar camisetas criando moda. Empresas e indústrias começam a estampar seus logotipos e slogans personalizando sua imagem pública. Publicitários começam a comunicar seus conteúdos nas estampas, criando comportamentos e “comunidades imaginadas”, como por exemplo, a identificação de "tribos" com seus valores e estilos próprios.

Telma Barcellos

Nos anos 60 as camisetas foram usadas pela primeira vez como forma de se passar uma mensagem. Com a popularização da máquina de serigrafia colorida, que tornou esse processo de estamparia mais simples e mais barato, a camiseta se torna um suporte para todos os tipos de imagens e mensagens.

Essa porta aberta para todas as vozes cria fenômenos de comunicação inéditos e muito interessantes.

Telma Barcellos
.

iStock-590283102 (Crédito:dimitris_k/iStock)

.
Uma das precursoras no uso da camiseta para identificar e divulgar bandas, passando mensagens e criando um estilo próprio adotado pelos fãs, foi a estilista inglesa Vivienne Westwood. Ela foi casada com Malcom McLaren produtor da banda punk Sex Pistols. Vivienne estampou imagens e mensagens punk carregadas de rebeldia nas Tshirts. Desde então diversas bandas criam suas camisetas. Hoje as camisetas de banda são a base de um estilo, que aos poucos foi se identificando como “Rocker”.

Atualmente a camiseta é uma peça indispensável nas coleções de quase todos os estilos. Usada para compor os mais diferentes looks. A camiseta é uma peça da moda casual que aos poucos foi sendo incorporada à moda mais formal, misturada à peças de alfaiataria e até a peças de luxo.

Telma Barcellos

Hoje podemos afirmar que as camisetas são usadas por pessoas de todos os perfis e idades. Um fenômeno desta popularidade e da sua capacidade de mobilizar o desejo das pessoas pode ser observado no impacto social da atitude de blogueiras e artistas. Algumas peças renegadas em uma estação se tornam objeto de desejo na estação seguinte se alguma 'influencer' aparecer na mídia vestindo.

Por todas estas qualidades, a camiseta também é bastante usada em campanhas de marketing, uniformes e grandes marcas estampam camisetas com frases capazes de mobilizar o desejo da sua “tribo”.

Gostou deste post "A História da Camiseta"?

Aproveite também para acessar o Modacad.app e conhecer nossos modelos com moldes para o corte e costura. Faça mais! Experimente na tela do app suas amostras de tecidos nos modelos para fazer suas criações. É só fazer o upload das imagens para começar a trabalhar.

Lá cada modelo de camiseta tem diferentes opções de moldes de camisetas com diferentes volumes, do babylook ao camisetão, para você escolher qual delas é a ideal para a sua coleção.

O acesso ao Modacad.app é gratuito e ilimitado!

Faça parte do nosso trabalho e compartilhe nosso post ajudando a divulgar o blogModacad.

Acompanhe também nossas redes sociais no Instagram, Linkedin, Facebook, Pinterest e canalModacadYoutube.