Modacad - Blog para confecções estilistas e modelistas | BlogModacad

Ver tecidos em modelos | Moldes de roupas | Pesquisa de moda - Modacad

Outono Inverno 2021 - Modelos e tecidos que estarão em alta

Foto de capa - Crédito:Tinatin1

.
No primeiro texto desta série sobre Outono Inverno 2021 aqui no Brasil, falamos de três macrotendências de comportamento identificadas pela agência de tendências WGSN. Estas tendências orientam os trabalhos de outros setores produtivos além da moda e ensinam muito sobre o desejo das pessoas em um momento de mudanças tão profundas.

Neste texto sobre modelos e tecidos, decidimos falar só das escolhas de tendências lançadas no inverno do hemisfério norte que achamos mais adequadas para os negócios de moda brasileiros.

No terceiro e último texto da série, "Outono Inverno 2021 - Cores e estampas", queremos falar das cores e estampas que já estão nos tecidos das coleções de tecelagens brasileiras e já estão sendo comercializados para a produção desta coleção.

Esperamos com essa escolha editorial trazer informações úteis e bem práticas para quem está em plena produção desta coleção.

Transparências

Se a ideia é surpreender, transparências no inverno são o hit desta estação.

Elas estão presentes em peças para sobreposição de outras roupas de tecidos que aquecem melhor o corpo ou como parte de modelos feitos com estes tecidos.

Um modelo de saia de veludo ou de malha texturizada de caimento fluido por exemplo, pode ter uma faixa de organza ou de tule, deixando parte das pernas à mostra. Esse detalhe pode desenhar modelos muito sensuais. Mangas e costas de vestidos, blusas e jaquetas podem ser parte ou inteiras destes tecidos e por aí vai.

Como os tecidos transparentes são inusitados em coleções de inverno, são os mais adequados para os modelos ousados e cheios de novidade desta coleção. Lembrando que estamos em um momento em que os modelos atemporais vão predominar, a ousadia tem que entrar com tudo para criar desejos irresistíveis em um espaço mais limitado no mapa da coleção.
.

A transparência no inverno são charmosas e surpreendentes (Crédito: Peter Stigter)

.
Organzas e tules de fibras naturais são tecidos muito nobres, de preço mais elevado. Mas com os avanços da tecnologia têxtil, atualmente estes tecidos feitos de fibras sintéticas são encontrados em texturas e caimentos também muito versáteis, com um custo mais acessível.

Uma ideia muito interessante são estampas, apliques ou bordados de elementos soltos e imagens abstratas sobre o tecido transparente, que mais parecem acessórios sobre a roupa, por causa da sensação de estarem flutuando em torno dela.

Modelos com esta receita podem ser criados para as três macrotendências da WGSN,

No estilo alinhado com a tendência “Conscious Clarity”, estas peças podem ter um design minimalista e estampas abstratas por exemplo. Podemos supor que as peças inteiras para sobreposição sejam mais versáteis para continuarem a ser usadas em próximas estações. Mas a criatividade de um estilo de qualidade também pode desenhar modelos atemporais com recortes de transparência, que deixam partes do corpo à mostra.

Pensando na tendência “New Mithologies” as possibilidades são muito mais variadas. Afinal as transparências são uma tela em branco, de custo acessível, sobre a qual é possível “imprimir” quase todos os tipos de ideias “tribais”.

Pensando em “Phantasmagoria”, podemos supor que o suspense e até mesmo o terror, encontram muitas formas em tecidos escuros transparentes, como o tule preto por exemplo, lado a lado com tecidos de cores “neon”. Estas cores são uma das tendências "retrô" que chegam com muita novidade, porque a tecnologia têxtil reproduz estes tons hoje com muito mais qualidade do que a muitas décadas atrás.

Couro

O couro também se encaixa muito bem nas três macrotendências identificadas pela WGSN, mas de uma forma diametralmente oposta.

Por seu preço elevado e alto custo ambiental, na hora de desenhar os modelos de couro é importante considerar o desejo dos consumidores de investir mais em qualidade e durabilidade, para consumir menores quantidades e contribuir pessoalmente para a recuperação ambiental do planeta. Este desejo está presente nas três macrotendências.

Então, podemos supor que o estilo dos modelos de couro deve tender para as peças atemporais.

Por exemplo, peças em sintonia com a tendência de ombros marcados não precisam de ombreiras muito evidentes necessariamente. O volume das mangas, o comprimento dos modelos, estilo das golas, lapelas e bolsos também deve considerar esta linha tênue entre estar em harmonia com as tendências, no entanto sem representar de forma muito explícita um estilo de época muito marcado.
.

Modelo atemporal de jaqueta de couro (Crédito: Peter Stigter)

.
Por sua conexão com a ideia de rebeldia, roupas de couro são uma aposta segura na tendência “Phantasmagoria” com sua proposta “retrô” dos temas góticos e punk, que tem um público garantido na turma que gosta de rock heavy metal e de motociclismo.

Por sua durabilidade, modelos de couro com modelagem mais moderna e minimalista também são uma boa aposta na tendência “Conscious Clarity,” com sua proposta de modelos atemporais, que possam continuar em uso nas próximas temporadas.

Por ser um dos primeiros materiais usados pela humanidade para se vestir, o couro representa muito bem também a ideia de ancestralidade. Por isso, acessórios e detalhes em couro também podem ser uma aposta interessante em muitos dos temas de culturas locais da macrotendência “New Mythlogies”.

Brilhos e Acetinados

Brilhos e acetinados apareceram em modelos para a noite e também para o dia nos desfiles europeus. Parecem ser uma aposta de que, mesmo em momentos de profunda crise, o glamour é a fantasia que pode deixar toda esta realidade global menos sombria.
.

Brilho nas peças funcionais e confortáveis da coleção (Crédito:Maximus Tecidos)

.
Mas, ao contrário dos países do hemisfério norte, o Brasil está produzindo esta coleção de inverno 2021 com a segunda onda da pandemia comprovada. Sabemos inclusive que a imposição do isolamento social pode ser mais rígida agora do que foi na primeira onda.

Acredito que diante deste contexto, brilhos e acetinados são mais promissores nas vendas nos modelos casuais e com ênfase no conforto, incluindo aqui as roupas que usamos para reuniões com clientes, eventos e trabalho em equipe nas plataformas virtuais.

Alfaiataria misturando tecidos tradicionais e casuais

A alfaiataria é um dos estilos que mais tem se reinventado neste contexto de isolamento social. O home office impôs mais conforto e descontração nos looks de trabalho nas plataformas digitais. Os modelos ficaram mais confortáveis, o que deixa o desafio de torna-los elegantes mais complexo.

Esta elegância menos formal precisa de muita originalidade para se recriar. Agora, a alfaiataria precisa criar novas formas num ritmo bem parecido com os da moda casual e até da moda festa.

A mistura de tecidos tradicionais da alfaiataria com tecidos casuais ficou ainda mais frequente e variada. O que no estilo Comfy do inverno passado equivalia a misturar peças casuais com peças de alfaiataria, agora é mais. Modelos de peças tradicionais como por exemplo, um spencer risca de giz, são desenhados com o shape e detalhes de modelos casuais e vice-versa. Modelos de malharia ou tricô pouco usados na alfaiataria também podem ser repaginados para este estilo.
.

A alfaiataria na próxima temporada chega com misturas de tecidos e com modelagens que fogem do tradicional (Crédito: Peter Stigter)

.
Uma calça de alfaiataria pode ser feita em um crepe fluido com volume de saia ou um blazer de tecido invernal pode ter um abotoamento que dobra para cima o comprimento de uma das partes, criando uma assimetria e um volume incomuns em uma peça tradicional como esta.

Apesar desta parte da coleção não se identificar tanto com as macrotendências "Phantasmagoria" e "New Mithologies" quanto com a macrotendência "Conscious Clarity", podemos supor que a parte da coleção dos modelos com esta receita tem uma chance de sucesso mais estável e rentável. Isso pode acontecer porque pessoas de todos os estilos precisam repaginar seus looks de trabalho, diante de todas as profundas mudanças de rotina no ambiente profissional.

Ícones de época da moda de décadas passadas

Ombros marcados

Nesta estação modelos com o desenho dos ombros destacados podem usar ombreiras de forma pouco ou muito perceptível.

Modelos atemporais devem evitar exageros para sobreviver às próximas estações, sem deixar de usar a elegância suntuosa de ombros acentuados por uma modelagem com as técnicas de alfaiataria.
.

iStock-612242722Os ombros marcados em modelos discretos (Crédito:JANIFEST/iStock)

.
Nas peças de vida útil mais breve, confeccionadas com tecidos menos resistentes, as ombreiras podem ser mais evidenciadas.

O fato é que considerando estes critérios, ombros marcados podem ser o destaque nas peças de alfaiataria e também em blusas, camisetas, cropeds, jaquetas e vestidos na moda casual, incluindo as peças de tricô e o que mais o estilista escolher desenhar com este estilo.

Calças baggy

Também na tendência de resgate de peças atemporais de outras décadas, a cintura das calças subiu nas últimas temporadas para a cintura tradicional e para cinturas mais altas. A calça baggy tem estas alturas de cinturas, porém sua originalidade está no volume da peça. Estes modelos são bem justos da cintura ao quadril, valorizando o corpo, e com um volume bem amplo das coxas até o fim das pernas, se afunilando do final da canela até o tornozelo, que fica bem ajustado ao corpo.
.

Modelo de calça slouch de linhas parecidas com as calças baggy (Crédito: Peter Stigter)

.
A sensualidade destes modelos está no desenho amplificado das curvas femininas. Mas o sucesso destas calças na década de 80 do século passado, que pode se repetir agora, é também explicado pelo conforto destes modelos.

Mangas bufantes

Ícone atemporal na moda festa de diferentes épocas, só é popularizado na moda casual também na década de 80.

É uma tendência que, tal como a altura das cinturas das calças, veio ganhando maiores volumes e modelos mais ousados das últimas duas estações para cá e neste inverno aparecem com maior destaque.

Os volumes surgem de várias formas. Amplos do ombro ao punho, amplos no ombro afunilando até o punho ou amplos no punho afunilando até o ombro.

Via de regra tecidos leves e transparentes são mais adequados para estes modelos de manga, mas um estilo arrojado pode ousar usando estes volumes de manga em modelos para tecidos planos mais rígidos. Eu particularmente gosto muito destas mangas em peças de tricô com caimento mais pesado.

Os babados reinventados para esta coleção

Os babados nesta coleção perdem a conotação de adereços e acabamento dos modelos e passam a fazer parte da modelagem como golas, partes de mangas, aparecem de forma inusitada em saias e até sobre ombros e mangas de peças de alfaiataria.
.

iStock-1260287595 Os de babados continuam em alta no outono inverno 2021, porém com um shape muito mais moderno (Crédito:lambada/iStock)

.
Por estarem fazendo sucesso a algumas coleções, os babados merecem atenção. Mas para não fazer "mais do mesmo", é preciso desenhar um estilo arrojado, que muito provavelmente não vai estar no grupo de peças atemporais da coleção.

Roupas oversized

Elas são perfeitas para quem quer conforto e também conversam muito bem com o estilo vintage, que ganhou ainda mais força e reconheciemnto com a instituição da sustentabilidade como uma unanimidade em todas as tendências de comportamento.
.

Os modelos oversized continuam fortes na próxima temporada (Crédito: Peter Stigter)

.

Cardigãs

Na tendência de peças atemporais está o destaque do cardigã. Uma peça super tradicional, de meados do sec XIX, inicialmente usada por oficiais do exército britânico, os cardigãs entram para o guarda roupa feminino pelas mãos de Coco Chanel, na década de 20 do século passado.

Por sua tradição secular, é uma peça que representa muito bem os comportamentos comuns às três macrotendências da WGSN.

Além disso podem ser produzidas com tricô e malharia com fios de composição e textura tão variadas que produzem cardigãs para climas frios mais amenos até os mais invernais. Sem dúvida uma peça muito versátil para coleções com a variação de climas aqui do Brasil.
.

Quentinhos e confortáveis os cardigãs são um dos destaques do outono inverno 2021 (Crédito: Peter Stigter)

.
As tendências de cores para os cardigãs nos desfiles europeus são Marsala e Café, bem como padrões de xadrez de marrom e beje. Mas eu, particularmente, acho que malhas texturizadas de cores sóbrias, malhas nas cores da estação e tricôs de linhas tom sobre tom combinam mais com o gosto brasileiro.

E para finalizar esta reflexão, nós da Modacad entendemos que cada vez mais a comunicação com quem vai usar as roupas é quase que uma das matérias primas da coleção. Falar com as pessoas sobre porque e como as roupas foram feitas. Contar sobre as intenções e cuidados investidos no trabalho de produção de cada peça de roupa pode ser um diferencial incrível na hora das vendas.

Gostou deste post sobre "Outono Inverno 2021 - Modelos e tecidos que estarão em alta"? Não deixe de ler também o primeiro texto desta série "Outono Inverno 2021 - o desejo contido no comportamento das pessoas".

E pode ser que te interesse ler também o post "Como surgem as tendências"

Faça parte do nosso trabalho e compartilhe nosso post ajudando a divulgar o blogModacad.

Aproveite também para acessar o Modacad App e conhecer nossos modelos com moldes para o corte e costura. Faça mais! Experimente tecidos nos modelos para fazer suas criações.
O acesso é gratuito e ilimitado!

Acompanhe também nossas redes sociais no Instagram, Linkedin, Facebook, Pinterest e canalModacadYoutube.

Author image
Criadora do Modacad. Responsável pelo desenho de modelagem para vários tipos de corpo.